Teste para diagnóstico da Hanseníase

Os desafios do diagnóstico da hanseníase

O diagnóstico precoce da hanseníase e a vigilância dos contatos são considerados importantes pilares para o controle da endemia

A hanseníase é uma doença curável e de etiologia bem definida, mas seu diagnóstico ainda é um grande desafio, tanto pela característica do patógeno quanto pela marginalização da doença e falta de investimento no diagnóstico.

Por que é tão difícil?

A Mycobacterium leprae possui características que impossibilitam seu cultivo em meio de cultura para pesquisa e diagnóstico.

Por muito tempo, a técnica de Shepard foi utilizada para identificação. Eram retirados bacilos de pacientes com hanseníase não-tratados e inoculados em camundongos ou tatus selvagens.

Outra forma de diagnóstico é a baciloscopia, exame microscópico onde se observa o Mycobacterium leprae diretamente nos esfregaços de raspados intradérmicos das lesões suspeitas de hanseníase. Como depende de olho humano, esta técnica também é passível de falhas, principalmente quando a infecção está em estágio inicial.

Método molecular

Atualmente, as técnicas de biologia molecular são as que apresentam maior precisão na identificação da Mycobacterium leprae, pois buscam o material genético da bactéria para confirmação do diagnóstico.

O teste molecular é uma importante ferramenta, principalmente para o diagnóstico das formas paucibacilares (quando o paciente apresenta menos de 5 lesões), assim como para a identificação de contatos com uma possível infecção subclínica.

Identificação de resistências às drogas

Outro desafio no diagnóstico da hanseníase é a presença da bactéria resistente aos medicamentos. Para isso, o ideal é realizar o exame baseado na tecnologia de PCR e DNA-STRIP, em que se utilizam as fitas Hain para identificar resistências às drogas de primeira e segunda linha, tudo em um único passo.

A Mobius Life Science, empresa brasileira de tecnologia em diagnóstico molecular, é fornecedora exclusiva no Brasil das fitas Hain para identificação dessas resistências.

Teste comercial para diagnóstico de hanseníase

Divulgação

Solução disponível em todo o Brasil

O Instituto Aliança contra Hanseníase apoia esta ação inovadora e indica o teste, que é o primeiro a ser comercializado no Brasil e permite a identificação rápida e precisa da hanseníase, além da resistência a medicamentos. Parabenizamos a Mobius Life Science pela iniciativa.

Conheça as características do teste:

  • Primeiro teste comercial com registro ANVISA no Brasil para a detecção molecular de Mycobacterium leprae.
  • Detecção de resistência às drogas de primeira e segunda linha, em um único passo.
  • Resultados disponíveis em algumas horas.

Se você é médico ou paciente, entre em contato pelo e-mail [email protected] para saber como é possível realizar o teste molecular para hanseníase.

Fontes

DOE|DONATE
Português