Hanseníase na sala de emergência

Campanha chama atenção para hanseníase na pandemia
29 de setembro de 2021
tecnologia assistiva
Instituto expande ação e vai doar itens de tecnologia assistiva para pacientes acometidos pela hanseníase em todo o país
19 de outubro de 2021

Estudo publicado pela The Brazilian Journal of Infectious Diseases apresentou o relato de um grupo de pesquisadores sobre casos de pacientes, com idade entre 34 e 75 anos, que foram diagnosticados com hanseníase no Pronto Atendimento da Beneficência Portuguesa de Ribeirão Preto, em São Paulo. O trabalho é mais um exemplo da importância da conscientização médica para o diagnóstico dos casos de hanseníase apresentados nas formas clássica e incomum, inclusive no pronto-socorro.

De sete pacientes, três haviam sido encaminhados com suspeita de infarto agudo do miocárdio (IAM), dois com suspeita de oclusão arterial aguda (OAA), um com suspeita de trombose venosa profunda (TVP) e um com suspeita de úlcera infectada. Todos eles tinham sintomas neurológicos de longa data, incluindo formigamento, dormência, câimbras noturnas e dor nos nervos.

O artigo “Leprosy case series in the emergency room: A warning sign for a challenging diagnosis” (Série de casos de hanseníase na sala de emergência: um sinal de alerta para um diagnóstico desafiador – em tradução livre) é assinado pelos médicos Fred Bernardes Filho, Filipe Rocha Lima, Glauber Voltan, Natalia Aparecida de Paula e Marco Andrey Cipriani Frade. Para acessar o conteúdo na íntegra, clique aqui.

DOE|DONATE
Português