Primeiros resultados: ação no MT impacta mais de 100 mil

Instituto AAL coloca hanseníase em pauta na sessão da Câmara Municipal de Curitiba
9 de junho de 2019
Fundadora do Instituto AAL alerta vereadores de Curitiba sobre casos de hanseníase no Brasil
15 de junho de 2019

Treinamento realizado em parceria com Secretaria Municipal de Saúde de Confresa capacitou 29 profissionais de saúde para atender região com população de 110 mil pessoas. Em 15 dias, número de casos diagnosticados cresceu 10%.

Considerada uma das regiões mais críticas em relação à incidência de hanseníase, o estado do Mato Grosso recebeu, no fim de maio, um treinamento do Instituto Aliança Contra a Hanseníase destinado a profissionais de saúde da região. Ministrado pelo professor Dr. Jaison Barreto, o curso preparou médicos e enfermeiros para diagnosticar a doença com maior agilidade e encaminhar tratamentos com efciência, evitando que pessoas contagiadas sofram com sequelas da doença que pode resultar em deficiências físicas.

A hanseníase é 100% curável e tem tratamento gratuito pelo Sistema Único de Saúde, mas, segundo Barreto, a falta de informação sobre a doença no local é significativo. “Há cinco anos não havia treinamento na região e o desconhecimento é enorme”, comenta. Felizmente, em apenas 15 dias após o treinamento os municípios beneficiados começaram a sentir os primeiros resultados, com crescimento de 10% no número de casos detectados. “Nossa expectativa é dobrar o número de diagnósticos em seis meses”, completa Barreto. Em setembro de 2019 será feito um novo levantamento para avaliar o avanço do combate à doença no Mato Grosso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *